Recent Posts

sábado, 13 de setembro de 2008

[ ]

É o tal do ‘agir pelo não agir’ do grande Lao Zi.

Quem sabe assim vai?!
--
Já vou, será
eu quero ver
o mundo eu sei
não é esse lá

por onde andar
eu começo por onde a estrada vai
e nao culpo a cidade, o pai

vou lá, andar
e o que eu vou ver
eu sei lá

não faz disso esse drama essa dor
é que a sorte é preciso tirar pra ter
perigo é eu me esconder em você
e quando eu vou voltar, quem vai saber

se alguem numa curva me convidar
eu vou lá
que andar é reconhecer
olhar

eu preciso andar
um caminho só
vou buscar alguém
que eu nem sei quem sou

Eu escrevo e te conto o que eu vi
e me mostro de lá pra você
guarde um sonho bom pra mim

3 comentários:

a.fê disse...

Ah, eu adoro essa música.

Giselle disse...

Aaahhh. =)
Foi tão bom vir aqui e me deparar com (tantos) posts (tão) bons.
Belos textos, belas referências a belas canções e a antigos (e belos!) textos.
Ensaio teórico sobre a distância é uma das melhores coisas que você já escreveu, na minha humilde opinião.

(E já que você disse que o crescimento pode independer de uniões, de afeições, você acredita se eu disser que você tem crescido de uma forma absurda na minha vida, mesmo e, principalmente, nesse tempo em que a gente tem se visto com tão pouca frequência?
Não que antes você fosse alguém pequeno, não. Desde o começo você despertou uma admiração enorme, enorme, em mim. E essa admiração só foi abrindo portas pra novos sentimentos, e hoje eu nem sei, hoje eu não consigo mais dar nome ao que eu sinto por você.)

Estás escrevendo cada dia melhor, Daniel. (Eu não entendo como isso pode ser possível, mas você está!)

Saudade graaande.

Beeeeijo.
=*

Giselle disse...

aahh, sou eu aqui, a Dani. (:

e eu adoro essa música, nossa!
quando o Amarante canta não faz disso esse drama essa doooooooooooor eu me seguro pra não chorar!
Sem contar que perigo é eu me esconder em você é uma frase angustiante...
Enfim, essa é uma das minhas músicas favoritas.
E eu já falei demais por hoje, então até o próximo e-mail.


=*