Recent Posts

terça-feira, 29 de junho de 2010

Que não se pode medir.

o que não se pode medir, o amor, o tamanho do(s) sorriso(s), aquela foto em p&b que é coisa mais bonita do mundo, o sono quase sempre adiado por mais algumas horas de conversas, de outros sorrisos, de trocas, de carinho, de afeto, de amor: que não se pode medir.

eu tenho medo, eu digo, de não ser o suficiente, de não estar a altura,  mas a felicidade é o engano, vou me convencendo aos poucos, é o não-planejado, o agir pelo não agir do taoísmo. é a diferença entre o afeto e a vontade, porque a vontade passa quando o objetivo é alcançado, o afeto é o querer bem, independente do medo, do risco, do objetivo em si, do que pode ou não dar certo.

é o incondicional.

ela não existe, eu penso, mas em letras maiúsculas, ela diz que eu estou errado, e no fundo estou, é que é difícil acreditar no que eu pensava que só pudesse existir nos filmes ou nos livros bonitinhos que leio.

ela é o sonho que não espera eu estar dormindo pra acontecer.  é a melhor parte do dia, é quem está do outro lado pra mudar o meu humor, pra se preocupar, pra me divertir, pra me ensinar que o primeiro passo pra ser amado, é ser amável, pra me ouvir reclamando de bobagens, pra me chamar de chato quando sou chato, e de bobo, quando sou bobo, pra entender o que eu digo, ou não, no meu tempo, no meu jeito, meio sem jeito.

e  tudo que eu mais quero é conseguir ser forte o suficiente para protegê-la  desse mundo estranho.

- imensurável: é essa a palavra.

[ continua ]

6 comentários:

Sou seu pior amigo: Moleque! disse...

"...Mas quando estiver morto, suplico que não me mate dentro de ti..."

Desculpe pelo meu olhar persismista, mas cuidado não podemos proteger as pessoas de tudo =/

daniel barros disse...

acho que esse blog é sobre tentativas, isso de 'não podemos', 'não devemos' não tem muito espaço do lado de cá. a ideia é exatamente oposta a isso.

podemos sim!

e eu vou continuar tentando, por ser incondicional como tá escrito no texto.

desculpe meu otimismo, mas acontece.

Elizabete Lima disse...

Adoreii o texto. Otimos como sempre.

Mas deixe se envolver pelo otimismo sim. Felicidade são breves segundos de descuido, e sempre,semrpe vale a pena. ;)

Dani disse...

Que lindo, me emocionei!

Torço demais pela sua felicidade. E acho tão bonito seu otimismo, a vontade de estar com ela e, mais do que isso, 'protegê-la desse mundo estranho.'.

Adorei tudo, a diferença entre afeto e vontade, a melhor parte do dia.

Perfeito.

O que eu desejo pra você, mais do que todas as coisas, é que você encontre alguém que te mereça.

Saudades, sempre.

jonathasi iohanathan disse...

É ISSO!!!
Esse é o texto, meu velho amigo.
Esse é um dos bons. Falou em meu lugar.

Abraço,
Saudades.

jonathasi iohanathan disse...

esse é o Daniel que eu gosto!

saudades,
Abraço!