Recent Posts

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Luzes.

Ela aparece na hora mais improvável. Onde tudo poderia ser comum, menos sua presença, sua atenção. Ele pensa em fazer tudo como era antes. De certa forma faz, e faz melhor, porque agora o peso é quase nulo. Pensa em lhe mostrar alguma coisa bonita, que faça sentido pros dois. Mas tudo que ele tem feito está carregado de palavras secas, pesadas, que nada tem a ver com aquele sorriso, que mesmo sendo hostil, consegue ser um dos mais bonitos do mundo.

Por hoje que fique assim.

(...)

3 comentários:

DANI. disse...

Eu tenho medo que você não me entenda, afinal, nem eu me entendo. Entende?

Vou ficar esperando o seu e-mail, tá?

Mas não me peça pra eu não me preocupar com nada...o nada não existe, lembra? Rss

O seu post anterior conseguiu ser mais confuso do que a minha tentativa de explicação no e-mail, mas eu gostei.
Gostei desse texto também.

Acho que gosto das coisas que você escreve.

Acho que gosto de voce. =)


Beeeeijo.
=*

radik disse...

Fala Daniel!
Que textos, cara.
Curti bastante o novo layout. A arte visual dá sempre um sabor para as palavras.
Aparece sempre por lá. És bem vindo, e aos teus comentário só tenho a lhe agradecer.

Um abraço!

DANI. disse...

Cadê você, Daniel Barros?