Recent Posts

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

A Madrugada vive.

Na madrugada eu funciono melhor. Fato. Pelo menos no que diz respeito a idéias e construções.

Enquanto penso sobre o que escrever, sinto o ar mais leve. O que faz com que a felicidade seja inteiramente possível e compreensível. Ouvindo "Muito mais" a sensação é de que o tempo não passou. E tudo continua exatamente igual à primeira vez que ouvi essa canção. Mas mudanças ocorreram aos montes. Desde pequenas ideologias até o corte de cabelo. Agora a vida é diferente. Mais corrida. Mais cansada. Mais adulta, talvez. (se bem, que vida adulta, não significa necessariamente, vida inteligente).Mas a base não muda. E não deve mudar. O que carrego de bom está bem guardado. E quando dá (entenda-se: quando a vida deixa brechas e tenho coragem) até que tento dividir com alguém (com ou sem consentimento).

É bom ouvir canções que te levam pra longe. Principalmente quando esse longe inspira pela beleza leve e simples, como a própria canção.

É tempo de parar pra construir. Fazer mais. E organizar os espaços. Transformando os vazios (físicos ou não) em novas ferramentas de impulsão.

Entre frases curtas e versos perdidos. Textos grandes ou recordações expostas. A coisa vai andando. E se re-estruturando. Como tem que ser mesmo.

A felicidade pode ser tão simples.

(e ela já disse que eu nunca estou satisfeito com nada. vai entender).

3 comentários:

Jonathas Iohanathan disse...

Pois é, acho que ao menos por um mês eu posso dizer "estou de volta". Postagens mais frequentes, lidas e comentários em blog dos amigos.
Gostei do texto, tu sabe que gosto muito de teus textos.

Ps.: Valeu por 'lincar' muito mais.

DANI. disse...

Fico feliz em saber que o que você carrega de bom está guardado. É o que você tem de mais bonito, é uma das coisas mais bonitas que tem no mundo. (:

A felicidade pode ser e é simples, muito simples.
A minha vida poderia ser regada a café, músicas bonitas e suas frases curtas e versos perdidos. Não ia querer mais nada, juro.

Tô atrasada, vou perder o ônibus. Rss

Beeeeijo

=*

anna disse...

A felicidade pode ser simples, se você a quer pouca. Frágil. Momentanea. Felicidade mesmo, essa é dificil se encontrar, e eu nunca vi ninguém alcançar este patamar, permanentemente...
Sabes, gosto quando escreve sobre mudanças, e acho que já lhe disse isso, mas vale reforçar.
Gosto porque me dá vontade de mudar também, rs.
Mas nunca tenho força pra tanto...
Belo texto, Daniel.

Beijos.